Quanto Mais Quente Melhor!

Aproveitando o clima de beleza e sensualidade das divas do cinema, vamos relembrar um clássico que conta com a atuação de um ícone de beleza e sensualidade, considerada por muitos como a mulher mais linda de todos os tempos: Marilyn Monroe.

“Quanto mais quente melhor” (Some like it hot) produzido em 1959, obra prima do diretor Billy Wilder, é um dos filmes mais conhecidos da diva, vencedor de importantes prêmios do cinema, como o Oscar, o Globo de Ouro e o Bafta.

Joe (Tony Curtis) e Jerry (Jack Lemmon) são dois músicos atrapalhados e desempregados. Jerry se preocupa com o futuro incerto dos dois, enquanto Joe propõe soluções duvidosas para seus problemas financeiros, como apostar seu cachê em corridas de cachorro ou penhorar seu único casaco em pleno inverno.

Por acidente, os dois presenciam o massacre de São Valentim em Chicago, mas conseguem escapar. Os criminosos não querem testemunhas, e passam a persegui-los para matá-los.

Desempregados e fugindo dos mafiosos, os dois amigos vêem a oportunidade perfeita para mudarem de vida quando surgem duas vagas para músicos em um hotel na Flórida. O único problema é que as vagas são para mulheres. Os dois decidem se disfarçar e se transformam em Josephine e Daphne.

Tony Curtis, Jack Lemmon e Marilyn Monroe em brilhante atuação

No trem rumo à Flórida os dois amigos conhecem a belíssima Sugar Kane (Marilyn Monroe), uma moça doce que, cansada de se desiludir com os homens, está indo à Flórida para trabalhar como musicista, na esperança de encontrar um marido milionário. O que os dois amigos não imaginavam é que ao chegar na Flórida Joe se apaixonaria por Sugar e Jerry, ou melhor, Daphne encontraria um noivo…

O filme é muito divertido, as atuações de Marilyn Monroe, Jack Lemmon e Tony Curtis são fantásticas. O clássico prende a atenção do início ao fim e arranca boas risadas do espectador, com um humor ao mesmo tempo simples e inteligente e um enredo que nos faz entrar na história, como se fôssemos nós mesmos os dois amigos atrapalhados.

Elenco

Marilyn Monroe  
Jack Lemmon
Pat O’brien
Tony Curtis
George Raft

Premiações

Vencedor do Oscar (1960) de  Melhor Figurino – preto e branco.

Indicado ao Oscar (1960) nas categorias Melhor Diretor, Melhor Figurino – preto e branco, Melhor Ator (Jack Lemmon), Melhor Direção de Arte – preto e branco, Melhor Fotografia – preto e branco e Melhor Roteiro Adaptado.

Vencedor do Globo de Ouro (1960) nas categorias Melhor Filme – comédia/musical, Melhor Ator – comédia/musical (Jack Lemmon) e Melhor Atriz – comédia/musical (Marilyn Monroe).

Vencedor do BAFTA (1960) na categoria  Melhor Ator Estrangeiro (Jack Lemmon).
Indicado ao BAFTA (1960)  na categoria Melhor Filme.

Sobre thaisluisef

Publicitária, bailarina e escritora, não necessariamente nessa ordem. Apaixonada por artes e por tudo o que há de bom nessa existência. Como muitos, buscando um sentido para a vida e fazendo o que posso enquanto isso.

Publicado em 17 de maio de 2011, em Aplausos, Astros e Estrelas, Clássicos do cinema, Cri-Críticas, Filmes Polêmicos e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: